2 respostas suas que investidores querem ouvir

Brasileiro usa muito "conceito", passa pela teoria para qualificar ou explicar a sua prática. Se fosse pragmático como o americano é, veria que a prática inovadora e bem empregada é que vira teoria. E, sim, sem querer colocar rótulos ou classificações em pessoas, estou fazendo uso de estereótipos culturais observados em anos de trabalho no Brasil e no Silicon Valley para ilustrar um momento que é definidor/transformador para empresas de software: aquele momento em que você está para fazer uma apresentação a possíveis investidores!

Sim, a qualidade desses investidores vai ser importante para o resultado daquele momento - e a interação que dali virá. O quanto os investidores podem investir? O quanto eles priorizam o problema que seu software ajuda a resolver? O quanto eles estão (até emocionalmente) envolvidos com o seu público-alvo? E com a sua região ou parque tecnológico? Será que acontecerá aquela misteriosa e imediata afinidade e admiração pessoal e profissional, parte a parte, ali?

Tudo conta. Eles e você. Quem você é, como você se apresenta, o que você apresenta e, principalmente, o que você faz o investidor "sentir" naquela apresentação: confiança? desconfiança? entusiasmo? hesitação? certeza do sim? dúvida? certeza do não?

Que qualidades ele verá em você que refletem as qualidades que ele próprio tem? Que qualidades ele verá no seu portfolio que espelham o que ele ainda não tem e quer ter ou prover?

Por que você? Por que agora?

"Não faça" uma apresentação com uma série de slides estanques que não fluem e mais parecem apresentações universitárias.

Conte a sua história real como num filme. Olhe através dos olhos do investidor. Como vocês identificaram o problema, como vocês enxergaram novas fronteiras para o mercado, como vocês idealizaram a solução e desenvolveram/estão desenvolvendo o produto/serviço.

Por que investir em você? Por que investir na sua empresa, na sua equipe e no seu produto ou serviço (que, sim, novamente, deve ajudar a resolver um problema específico e prioritário para um mercado significativo presente/futuro)?

Por que investir em você "agora"? Por que e que perdas haverão se o investimento for adiado?

Concentre aí a sua apresentação!

Lembre que o investidor se preocupa com o ganho futuro de um custo presente. Quanto mais sua apresentação demonstrar a relação do que você faz com o que o mundo pode ganhar, mais interessado ele poderá se tornar. Foque mais o porquê e menos o como. Execução é/será, sim, fundamental, e é assim que executivo pensa, mas numa apresentação para investidores, concentre-se nos 2 porquês do investimento.

PS: Amamos ajudar nossos clientes a preparar apresentações focadas assim - se esta é a sua hora "agora", não perca tempo, conte conosco!

Comentários