Hora de virar o jogo. A hora é de se achar.

Lembra de São Longuinho? Da tradição que diz que encontraremos algo que foi perdido se o invocarmos? E dos três pulinhos de "achei, São Longuinho!" que deveremos dar ao achar?

Cresci numa casa cheia onde muito "se perdia". Documentos, fotos, cartas, anéis, relógios, o que não tinha um lugar fixo era dado como perdido e São Longuinho era sempre invocado. Imagine então quantos pulinhos como caçula dei e que festa acontecia cada vez que achávamos algo!

A alegria do achar era maior do que o medo da perda e, com o tempo, a compreensão da relação entre causa e efeito se tornou um aprendizado inestimável.

Por mais que eu não entendesse como eles não aprendiam com as perdas (lógico seria que eles se tornassem mais atentos e tivessem lugares específicos para guardar suas coisas), cedo entendi que alguns perdem as coisas sem perceber, alguns se esquecem que perdem e alguns são teimosos e nem vêem a frequência das suas perdas. Tudo é consequência do nível de atenção e de organização de cada um.

Se tenho que guardar algo, necessário se faz um lugar seguro e ao mesmo tempo de fácil acesso e recuperação. Se tenho que recuperar algo, necessário se faz a memória deste lugar seguro e de fácil acesso. A atenção e a organização permitem que estas duas relações de causa e efeito - que servem para qualquer item a guardar e recuperar, de coisas a informações - transcorram com fluidez, rapidez, sem tempo e/ou esforço a perder. 

A atenção, a organização e o entendimento da relação que existe entre causa e efeito nos ajudam muito no dia-a-dia. A perda de "insights" e ideias repentinas por não ter como escrever o que pode ser esquecido em minutos (cadê seu smartphone ou papel/caneta?), a perda de tempo na prospecção de um cliente por não ter pensado como é fácil dar uma olhada prévia no perfil e iniciar uma iteração com ele pelas redes sociais (cadê seu Linkedin, Twitter, Facebook?), a precipitação no agir por não seguir um método que seja um passo-a-passo seguro de vendas (cadê a capacitação e o uso da Engenharia de Vendas?), todos estes são exemplos de perdas. Hora de virar o jogo. A hora é de se achar.

Comentários