O ciclo vicioso das promessas

Na sua infância, quem lhe prometia algo que não cumpria? E na sua juventude?

Isso acontecia com frequência? Por pessoas específicas? Por que eles quebravam as promessas que lhe faziam? Como você se sentia?

E hoje na vida adulta, em que lado você está? No lado dos que cumprem ou dos que quebram promessas?

Como você se sente ao cumprir e ao quebrar promessas? E como os outros se sentem em relação às suas promessas?

Você prioriza o cumprimento das suas promessas? Ou você vê promessas como meras intenções sujeitas ao acaso?

Você compara o que faz ao que fizeram com você? Você justifica o que faz usando o exemplo do que fizeram, ou não fizeram, a você?

O que fizeram a você é causa para o que você faz com os outros?

Você está fazendo "o seu melhor"?

Comentários