E se você quer se concentrar e não há como?

Há a hora de falar e a hora de silenciar.

Na fala, há a troca. Falamos com clientes e associados, demonstramos, explicamos, ensinamos e aprendemos, continuamente.

No silêncio, há a compreensão. É no silêncio que temos os insights e assentamos as ideias. É no silêncio que podemos trabalhar com maior velocidade - e não é à toa que tantos se percebem mais produtivos quando estão sozinhos.

O desafio é falar e silenciar em grupo. O momento de um pode não ser o momento do outro. O que fazer quando quero silenciar e a pessoa ao lado quer falar?

Se os sinais faciais não são visíveis a quem está ao seu lado (olhar concentrado na tela da sua máquina, por exemplo), que tal fazer um papelzinho com a palavra "concentrado" e mantê-lo junto a você nas suas horas de silêncio? Uma medida bem simples como esta pode sinalizar para seus companheiros que aquela é a sua hora de concentração, de concepção e organização de ideias, de silêncio. O aviso pode prevenir a incompreensão. E, quem sabe, com seu exemplo, mais papeiszinhos assim se espalharão pela sua empresa?

Comentários