Quanto se perde ao subestimar o outro?

Você, eu, ele. Se não estivermos atentos, fácil é subestimar o outro.

O outro pode ser o concorrente, o cliente, o integrante da equipe, o amigo, o sócio, o oponente. Muito fácil é subestimar o outro.

Subestimamos em muito do nosso tempo. Quando não ouvimos os outros e duvidamos, duvidamos porque não os ouvimos atentamente - e, assim, subestimamos. Quando não sabemos o que está sendo discutido porque antes não estávamos disponíveis para ouvir, duvidamos - e, mais uma vez, subestimamos. Quando pensamos que os outros não pensaram, subestimamos. Quando não perguntamos nem confirmamos, apenas assumimos - subestimamos. Quanto tempo é perdido com dúvidas, tantas sem substância...

A dúvida gratuita é uma forma de subestimar o outro. E de perder tempo. Porque a dúvida gratuita que nos leva a subestimar os outros nasce da "nossa" falta de atenção. Por não querermos perder tempo, perdemos tempo. Sina cruel...

Felizmente, antídoto há. Atenção, presença! Estar presente 100% no seu agora, nas suas interações, nas suas relações, nos seus projetos, nas suas reuniões, no seu trabalho, previne perdas de tempo e de estima - suas e dos outros.

Comentários