Quanto do tempo do cliente um vendedor tradicional de software "desperdiça"?

Quanto do tempo do cliente um vendedor tradicional de software "desperdiça"?

Vamos somar?

Vamos somar o tempo da argumentação "fofa" (não concreta, onde não é indicado com clareza o ganho real do uso do software) com o tempo do diagnóstico genérico (não verticalizado, que não trouxe o conhecimento prévio do atendimento a empresas do mesmo segmento econômico) com o tempo da não definição e estudo de carteiras de clientes por vendedor, com o tempo da falta de abordagem a clientes reais (já em carteira, para a venda cruzada) e potenciais (para novas vendas) com o tempo da negociação "com gordura" (submetendo o cliente à perda de tempo de uma negociação sem comparativo valor x preço) com o tempo de atrasos e desculpas nas múltiplas entregas que existem no processo da venda?

Vamos ainda somar o quanto financeiramente se perde com este tempo alongado de tempos desperdiçados ao tanto que se perde na mesa de negociação com o cliente por este não entender o quando "já está perdendo pela não compra", pela não clareza do que realmente é provido para o cliente com o software e os serviços oferecidos (valor, métricas!) e pela indefinição de público-alvo prioritário?

Creditar aos concorrentes a manutenção de uma venda que não olha através dos olhos dos clientes limita as chances de "liderá-los".. Mais ainda, restringir a empresa às limitações da sua própria equipe de vendas sem, ao contrário, definí-la para adequá-la às oportunidades específicas de mercado é moldar o futuro na forma indesejada do presente.

A realidade está na sua frente. Vamos somar ganhos em vez de desperdícios?

Comentários