O vendedor que não sabe tratar com o comprador

Tem comprador que sabe o que procura, é atento, paciente e bem educado. Tem vendedor que sabe o que vende, é atento, paciente e bem educado. É um prazer se relacionar com quem se parece conosco.

Mas tem comprador que não sabe o que procura, que é distraído, impaciente e até ríspido. E tem vendedor que não sabe o que vende, que é distraído, impaciente e até ríspido. Cada um tem os seus problemas e frustrações do momento ou da fase de vida que atravessam (ou até de personalidade.. mas essa também muda com o sofrimento que ela própria se causará..). O relacionamento entre eles não é um prazer, mas se toleram e, no fundo, no fundo, podem até se entender porque se espelham..

Dói mais quando o comprador que sabe o que procura, é atento, paciente e bem educado encontra e é atendido por um vendedor que não sabe o que vende, que é distraído, impaciente e até ríspido. Ou quando um comprador que não sabe o que procura, que é distraído, impaciente e até ríspido aborda ou é abordado por um vendedor que sabe o que vende, é atento, paciente e bem educado. É um desafio se relacionar com quem se comporta exatamente o oposto de nós.

A reação imediata seria espelhar o outro no seu comportamento (olho por olho, dente por dente?), mas... para que? Para ambos ficarem simbolicamente sem olho e sem dente? Para que a relação não produza a satisfação de uma necessidade (que gerou a possível compra e venda), mas sim um descontrole de sentidos e emoções? Não.. Respire... Desapegue da frustração da reação do outro..

Num caso assim, o melhor a fazer seria cortar a abordagem imediatamente, com muita tranquilidade "e" firmeza. Mas nem sempre isso é possível. Há clientes antigos em carteira, há clientes novos considerados essenciais para a sua empresa.. O que fazer com esses? Respire e desapegue da frustração pela reação do outro. Você não é o outro, mas a sua realidade é esta. Aceite a sua realidade exatamente como ela é - e não como você gostaria que ela fosse.

A respiração, o desapego e a aceitação vão lhe ajudar a lidar com a situação... Sim...

Comentários