A intromissão que atrapalha

Você é um profissional bem-intencionado que nem percebe que se intromete em assuntos que não lhe competem? Se for, nem vai perceber, não é? ;-) Mas as pessoas ao redor irão. E isso é o pior: quando os outros percebem como somos antes de nós mesmos...

Respeitar as atribuições é fundamental em trabalho em grupo. Confiar nos responsáveis pelas atribuições também. Afinal, não são eles os responsáveis? Não estão a eles entregues as atribuições? A sua palavra, pergunta, comentário ou pedido podem ser até fundamentados, mas existe hora e lugar para fazê-los.. Ou, se fundamentados não forem, "não" fazê-los..

O que acontece com frequência é cada um tomar os outros como se os outros fossem iguais a ele - ou, pior, não tão bons, competentes, adequados, etc. como ele.. Subestimamos os outros. Somos subestimados pelos outros.. Todos? Não, não todos.. Parte deles, em pelo menos algum momento.. 

E subestimar gera consequências graves, completamente dispensáveis.. Quais? Perda de tempo e ineficácia! Mágoa, para os mais sensíveis, também.. Mas, concretamente, concluir sem saber e subestimar sem entender são uma grande perda de tempo, ineficiência e ineficácia na vida das empresas e das pessoas. 

Procure saber antes de falar. Ouça antes de falar. Entenda antes de falar. E, principalmente, observe antes de falar. Se assim fizermos, em bem poucos momentos correremos o risco de atrapalhar alguém com a nossa desnecessária intromissão...

Comentários