Os elos das entregas entregues

Final de ano sempre nos leva a fechamento de balanços, não é? Não só os contábeis, mas também os de avaliação da empresa como equipe: como foi o ano, o que fizemos bem, o que poderíamos ter feito melhor, onde focaremos no próximo ano. Um dos objetivos desses fechamentos reflexivos é fortalecer os elos que temos com nossos clientes. Outro? Criar elos com novos clientes. Aumentar o nosso território e patrimônio comercial será consequência direta desses elos fortalecidos e criados.

Equipes consistentes, organizadas, disponíveis e que sabem muito bem 1- o que fazem, e 2- a que tipo de mercado se dedicam, são a base para elos fortalecidos e criados. Fazer muito bem o que fazemos garante os clientes que queremos. Demonstrar muito bem como ajudamos nossos clientes a atingir seus objetivos, resolver seus problemas e satisfazer suas necessidades garante que os clientes que queremos entenderão o valor do que fazemos.

Sim? Não tão fácil.. Dispor da consistência e da organização de equipes que sabem muito bem o que fazem e a que tipo de mercado se dedicam pressupõe a consistência, organização, disponibilidade e grande conhecimento dos líderes da empresa. Os diferentes níveis se miram, se refletem. Se há dissonância entre o que é demonstrado por um lado e solicitado ao outro, um elo se enfraquece: o da confiança interna.

Aí chegamos ao elo mais importante nas relações profissionais e pessoais: confiança. 

O cliente contrata o fornecedor de software por confiar nas entregas que dele terá (software em si, comercial, implantação, suporte, atendimento em geral). Até ter esta confiança construída, não contratará, adiará a decisão. E se depois de contratado perder a confiança nas entregas "não entregues", não mais adiará a decisão de mudança de fornecedor.

O cliente interno trabalha na empresa de software por confiar nas entregas que dela terá (satisfação, potencial autonomia, propósito, compensação). Se bem selecionado e alocado, quanto mais o que lhe for pedido e exigido for demonstrado pelos níveis superiores, tanto mais ele se empenhará no trabalho.

Os elos começam em nós. Abraçam clientes e associados e voltam para nós. Refletem o que somos, o que sabemos, o que produzimos, os resultados que geramos, como enxergamos nossos clientes-alvo, continuamente. Que, já a partir deste final de 2012, os nossos elos, todos, se expandam fortalecidos com a seriedade e a qualidade das nossas entregas "entregues"..

Comentários

  1. Sobre confiança, sempre me pergunto... como será na verdade? Já ouvi que significa "fiar com".
    Acho que não significa que o fornecedor ou seu parceiro, ou seu amigo não poderá falhar nunca. Mas que estará sempre junto, sendo parceiro. E no caso de falhas não medirá esforços para resolver o problema com respostas rápidas e sinceras (aliás essa palavra também merece um bom estudo).
    Nos relacionamentos, de todo tipo, acho que confiar tem mais a ver com lealdade, estar junto, de verdade. É saber que pode contar com o outro, para o que der e vier.
    Acho que isso é uma das essências do ser humano.

    ResponderExcluir

Postar um comentário