O carisma que uns têm e outros não...

Pessoa A aglutina, reúne, consulta, agrega, une as pessoas ao seu redor.

Pessoa B fala, fala, fala, fala.. Sobre o que? Sobre ela mesma, sobre os projetos dela, sobre a empresa dela.

Pessoa A é alegre e distribui esta alegria com todos com quem se comunica.

Pessoa B pode ser alegre, mas não distribui esta alegria com os outros. Prefere subir num palco imaginário, repleto de holofotes, onde ela espera receber aplausos solitários.

Pessoa A é ótima comunicadora, falando e escrevendo. Usa linguagem clara, concreta e importante para com quem interage. Procura interseções para facilitar a sua comunicação, dedica-se com carinho ao crescimento conjunto das pessoas e fica feliz ao compartilhar suas visões, conclusões e conhecimento.

Pessoa B pode ser boa comunicadora, mas desde que o assunto seja ela mesma, seus projetos e sua empresa. Não tem particular interesse em disseminar conhecimento, em contribuir para o crescimento dos outros.

Pessoa A tem real empatia pelos outros, olha através dos olhos dos outros, toma iniciativa, age. É por isso que consegue aglutinar, reunir, consultar, agregar e unir pessoas ao seu redor.

Pessoa B não sente empatia por outros que não seja ela própria.

Pessoa A é uma pessoa carismática, líder. Pessoal B não é.

A palavra "carisma" significa "presente" ou "graça" em grego. A pessoa A recebeu este presente. A pessoa B, ego tão em alta, não o receberá enquanto não perceber que está no serviço aos outros o que ela procura apenas em si própria.

PS: Inspirada no artigo da HBR sobre como se tornar carismático..

Comentários