Onde está sua atenção? (o que foi feito do seu presente?)

Quando existe algum tipo de perigo, nossa atenção fica 100% focada no "agora". Se estou numa trilha estreita subindo uma montanha com um abismo ao lado, não penso em absolutamente nada além de "onde vou pisar com segurança, onde vou colocar o meu próximo passo". Numa situação assim, não há a lembrança do que aconteceu ontem, nem há a perspectiva sobre o que acontecerá amanhã.. Há somente o agora, o presente, a necessidade de fazer a melhor escolha naquele exato momento..

A grande maioria de nós perde este estado de alerta no dia-a-dia. Se não há perigo aparente, podemos e passamos a divagar entre o passado e o futuro. Estamos aqui, mas não estamos. Nossa mente alterna entre pensamentos felizes e preocupados, para trás e para a frente.. E, sem estarmos aqui, não vemos o perigo que é perder a chance de viver o presente no presente.. O presente, coitado, perdido, muitas vezes só merece nossa atenção quando vira um passado desperdiçado..

Por que isso acontece? Talvez porque priorizamos o que pensamos em relação ao que vemos. Foi somente a partir de uma viagem transformadora que fiz ao Peru (leu postagem?), que decidí priorizar o que vejo em relação ao que penso. O que vejo, o que está na minha frente, é meu presente, é a minha prioridade. O que penso, minha mente inteligente, me ajuda a discernir o presente, mas também pode me levar para o passado e para o futuro desperdiçando o que está à minha frente.. Não mais agora..

Planejar o futuro, inovar, é essencial: é o presente focado em trabalhar "hoje" para mudar o futuro. Mas viver o presente "aguardando" o futuro é perda de tempo. Não diga mais que vai prospectar, telefonar, começar o projeto, estudar inglês, perder peso, começar a se exercitar, etc. "amanhã".. A partir de hoje, no final do dia, diga o que você foi capaz de fazer "hoje"...

Comentários

  1. Ter disciplina é estar determinado.
    Excelente texto.

    ResponderExcluir

Postar um comentário