Venda é prioridade

Vendedor vive de escolhas. Quem prospectar, como prospectar, como abordar, como conduzir ao fechamento, como fechar.. Há vendedores que sabem definir "quem" e "como" com exatidão. Há vendedores que não.

Os vendedores que sabem definir "quem" e "como" com exatidão prestam muita atenção à questão da "priorização". Definir prioridades bem é um diferencial profissional. Se podemos abordar vários públicos-alvo, por exemplo, quem prioriza a abordagem de quem mais precisa ou mais está perto de nós está atento a essa questão da priorização. Olham através dos olhos dos clientes. Seu objetivo de venda é vender mais e melhor. Suas vendas tenderão a ser mais efetivas e menos onerosas para a empresa.

Os vendedores que não são exatos em relação à definição do "quem" e "como" são genéricos. Não definem prioridades e mudam de opinião com constância. Perguntados sobre prioridades, têm argumento "fofo", não concreto. Não estudam o contexto onde estão, nem se dedicam a isso. Pensam que suas opiniões têm mais peso do que os fatos. O desejo de estar certo sobrepuja o reconhecimento da inteligência de mercado. Não olham através dos olhos dos clientes. Seu objetivo de venda é cumprir com o que definiu/foi definido como seu papel. Suas vendas tenderão a ser menos efetivas e muito mais onerosas para a empresa.

Qual desses dois tipos de vendedores você gostaria de ter na sua equipe? Qual dos dois você é? Qual dos dois você quer ser? (você já fez o curso da Engenharia de Vendas?)

Comentários