O olhar muda quando cresce a compreensão de quem olha

Ao final de curso fechado da EV na GDOOR, SC
Abraços e emoção no final de um dia intenso com o pessoal de mais uma empresa brasileira de software a fazer o curso fechado da Engenharia de Vendas (desta vez, a GDOOR, de Santa Catarina) e sinto, mais uma vez, a felicidade por fazer este trabalho que se tornou minha missão há 8 anos.

Ajudar as pessoas que estão alí a pensar, refletir, enxergar, mapear e vivenciar o perfil do cliente, para que possam melhor atendê-lo.. esta é a minha missão, curso a curso, empresa a empresa. Falamos de venda de software, da metodologia (o "como" vender software), de postura e reações pessoais, e colocamos tudo na roda da discussão (faz sentido? ou não?). E o dia fecha com o Jogo da EV onde há a vivência da venda pelo comercial e outros setores da empresa, num ambiente guardado e seguro, com a monitoração e apontamento do que funciona e do que não funciona na prática. Mas ver a expressão das pessoas, ver como esta expressão muda durante o dia, é o que mais me toca e inspira. O olhar muda quando muda a extensão da compreensão de quem olha. Nessa hora, para quem está alí me ouvindo, vender deixa de ser arte e passa a ser engenharia, construída - e o vendedor (até ali tradicional?), tem a chance de vir a se tornar um engenheiro de vendas...

Comentários

Postar um comentário